Páginas

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Gnt

aviso não entrem mais nesse blog ele foi hackeado irei criar outro assim poderão voltar a seguir gnt parem de seguior esse

domingo, 11 de setembro de 2011

Hoteis para animais

Se não pode levar o seu animal de estimação consigo na próxima viagem, deixe-o descansar num hotel especialmente criado para os amigos de quatro patas.



O melhor amigo do homem está bem é perto dele. Contudo, nem sempre isso é possível. Primeiro, é preciso encontrar um hotel que lhe permita levar o seu companheiro. Depois, os poucos que permitem a hospedagem de animais de companhia cobram bastante pelo serviço, porque normalmente representa um custo adicional de limpeza. Se for para o estrangeiro, a complicação agrava-se: no mínimo, é preciso que o animal esteja identificado com um micro-chip e que se faça acompanhar por um passaporte emitido por um médico veterinário habilitado. Se tiver de voar, é preferível que o cão acompanhe o dono a bordo, mas isso só é possível se pesar menos de cinco quilos.


Os alojamentos para cães são cada vez mais uma solução para os veraneantes portugueses que têm de deixar o seu amigo de quatro patas à guarda de alguém. Há cada vez melhores hotéis caninos em Portugal. É possível encontrar preços diários entre os 10 e os 20 euros. Embora os serviços-base sejam idênticos (dois ou três passeios de exercício por dia, limpeza frequente, alimentação com ração de boa qualidade) há características especiais que podem encarecer a factura final. Dependendo da duração da estada, há hotéis caninos que incluem o transporte do animal de estimação. Outros oferecem banhos e tosquias. E há até os estabelecimentos que disponibilizam piscinas para os cães que gostam de água - como a Quinta Monte dos Vendavais, em São Domingos de Rana, e a Quinta do Sol, em Bucelas. Antes de decidir, o ideal é visitar o hotel para não ficar preocupado quando estiver longe.


Tal como nos hotéis para os humanos, alguns canis e gatis também têm épocas alta e baixa. As diferenças de preços são marginais, mas o que deve preocupar os donos é que não estejam cheios quando quiser deixar o seu amigo bem entregue. Se já reservou o seu hotel, reserve também o do seu animal de estimação, não vá ele ficar sem destino nas próximas férias.


Alguns conselhos:
1 - Não o ponha no primeiro lugar que aparecer. Visite diversos locais, podendo aproveitar para comparar a qualidade e preço do alojamento.
2 - Ao visitar o lugar, peça para ver as instalações onde o seu amigo vai ficar. Verifique se essas instalações estão limpas ou se são limpas regularmente. Confirme também se existe um espaço próprio para o exercicio dos animais.
3 - Existem alguns locais em que o preço da estadia não incluí a alimentação. Certifique-se disso.
4 - Pergunte se, em caso de doença, existe um veterinário que possa cuidar do seu animal.
5 - Desconfie de locais muito baratos e de locais onde não peçam o boletim de vacinas do animal
Hotéis por Distrit

Alguns hoteis:
* Star Kennels
* HolidayPet
* House of Pets
* Quinta do Mosteiro
* Quinta Monte dos Vendavais
* Casa do Sobreiro
* Dog Spa
* Hotel Quinta da Fonte

Raças

Hj é o dia dos posts atrasado!!
Weimaraner
É de origem alemã. No final do século XVIII, os nobres de Weimar idealizaram um cão de caça completo: que apontasse, fizesse a ave voar e fosse recuperá-la após o abate. Que trabalhasse em qualquer tipo de campo e na água. Que enfrentasse qualquer clima e tivesse um porte nobre. Trabalharam muito para conseguir o que queriam e logo que obtiveram o Weimaraner, proibiram a sua saída da Alemanha. Só em 1929 um casal de Weimaraner saiu da Alemanha e deu origem a criação americana.
Nos machos o tamanho varia de 64 a 68cm e nas fêmeas de 59 a 64cm (na cernelha). Seu corpo é musculoso e bem proporcionado, com movimentos rápidos e graciosos. A pelagem é curta, grossa, macia e brilhante. As cores são sólidas, variando do cinza pardo ao cinza prata, normalmente mais claro na cabeça e orelhas; um mínimo de pintas brancas no peito é aceitável; pintas azuis ou pretas não são aceitáveis. O crânio é largo, com um focinho longo e quadrado; olhos são atentos, nas cores âmbar, cinza ou cinza-azulado e as orelhas largas, longas, arredondadas e altas. É leal, inteligente, resistente e incansável. São ótimos caçadores e companheiros. Ativos, bons nadadores, independentes e um ótimo cão de família. Astutos, sofisticados e amorosos.
Classificação
Versatilidade: aponta a caça, busca e leva até o dono. Adora água e gente
Personalidade: comunicativo com o seu dono, mas não gosta muito de estranhos e não é o melhor animal para crianças pequenas
Treinabilidade: essa raça é conhecida pela teimosia, mas é ótima quando bem treinada
Saúde: é boa, mas tem algumas doenças comuns como a displasia coxo-femural

Golden Retriever
A versão mais provável para origem desta raça é explicada por Bernard Bargh, criador de origem britânica que, por onze anos, foi presidente do North West Golden Retriever Club. A versão diz que o Golden Retriever foi desenvolvido entre 1820 e 1894, em Guisachan na Escócia. Tudo começou após Lord Tweedmouth ter assistido a uma apresentação de uma companhia de cães de circo russos na Inglaterra. Tweedmouth teria ficado tão impressionado com a inteligência dos animais que comprou o grupo todo. Acredita-se que naquele dia, Lorde Tweedmouth teria comprado as oito raças que originaram o atual Golden Retriever. É mais provável que seja fruto de cruzamento de retriever de pêlo liso com um tweed (de Lord Tweedmouth) Water Spaniel; e Bloodhounds, em seguida. Sua história hoje em dia é baseada mais em lenda no que realidade. Os primeiros Golden Retrievers foram levados para os Estados Unidos e Canadá por volta de 1890. Era conhecido apenas como Retriever e em 1927 consta o 1o. registro como raça separada no Canadá. Até 1940 os Golden Retrievers se popularizam nos estados Unidos.
Aparência Geral:
Cão simétrico, balanceado, ativo, poderoso e de movimentação fluente. O tamanho varia de : 56 a 61 cm para os machos, 51 a 56 cm para as fêmeas. O peso varia nos machos de 32-36 kg e nas fêmeas de 25-33 kg. A pelagem é semi-longa, dupla, ondulada (em exposições, dá-se mais preferência ao pêlo liso) com franjas. Na cor qualquer tonalidade com variações entre dourado e palha, sem perder o dourado lustroso típico da raça. Não deve ser vermelha nem caju ou mogno, admite-se a presença de alguns pêlos brancos, unicamente no peito. A cabeça deve ser bem proporcionada, o crânio largo sem que seja pesado. Os olhos devem ser castanho escuros; bem afastados e oblíquos. As orelhas são de tamanho médio e inseridas aproximadamente no nível dos olhos. O Lombo é curto, reto e paralelo ao chão e os quartos traseiros são fortes e musculosos. A cauda deve ser alinhada com o dorso e bem aplumada.
São cães companheiros, ótimos com crianças e inteligente. Gostam de água, não latem muito e são cheios de energia. Mesmo depois de adultos os Goldens permanecem com o espírito brincalhão da infância, por isso, possuem porte atlético, vigor físico, agilidade e gostam de praticar esportes, estando dessa maneira, sempre dispostos a acompanhar o dono em qualquer atividade física sem demonstrar sinal de cansaço.
Classificação:
Manutenção : os banhos não precisam ser freqüentes, mas para manter a pelagem é necessário escovar de 3 ou 4 vezes por semana.
Compatibilidade : amam seus donos, adoram crianças e se dão bem com outros membros da família.
Proteção : é um cão disposto a fazer novas amizades, seja alguém da família ou não.
Treinabilidade: adoram aprender coisas novas e estão sempre dispostos a agradar.
Informações sobre a raça foram fornecidas pelo canil Golden Vip Kennel. O canil pertence a Patrícia Plessmann formada em comportamentalismo, fazendo aprimoramento genético da raça, controle de displasia e temperamento.


Labrador Retriever
O Labrador não é originário da região do Labrador, mas sim da Terra Nova, no Canadá, onde nadava nas águas geladas para recolher redes de pesca. Sua pelagem curta e impermeável à água evitava que o gelo se prendesse aos pêlos, enquanto o corpo musculoso e a grande tolerância à dor davam-lhe forças para completar a tarefa.
É de porte médio e sua altura ideal varia de 54 a 57cm (na cernelha). Seu corpo é compacto e quadrado, com movimentos enérgicos e fáceis. A pelagem é lisa, curta, espessa e forte. Existem nas cores preto, dourado ou chocolate. A cabeça tem o crânio largo, focinho reto, olhos de tamanho médio de preferência castanhos ou pretos e as orelhas de tamanho médio pendendo junto à cabeça.A calda é de comprimento médio, bem grossa, reta e afilada. É um cão muito popular, pois desempenha tarefas de busca e resgate, serve como guia, guarda, além de ser um excelente companheiro da família. Muitos Labradores tem problemas de ossos e visão, então é preciso escolher bem o filhote e passar por alguns exames antes de irem para casa e evitar que esse "defeito" seja passado adiante. Tem bom temperamento, muito dócil, adora crianças e adoram água. São usados muito na caça, indo buscar a ave abatida. São obedientes, amam e são amados, populares, dispostos, atletas, amigos e companheiros. Desde o campo até a às cidades os Labradores souberam se fazer indispensáveis. E nesse processo tornaram-se heróis em nossos corações.
Classificação
Saúde: além do problema de visão é necessário ficar atento ao problema de displasia.
Treinabilidade: são cães muito inteligentes, adestre o labrador antes que ele adestre você.
Personalidade: dócil, brincalhão e ótimo com crianças
Manutenção : não preciso de banhos frequentes, mas é preciso escová-los pelo menos uma vez por semana.


Poodle
O Poodle Standard foi criado na Alemanha para ser um cão recolhedor na água. Seu pêlo é longo para proteger da água fria dos rios e lagos europeus. O Poodle tem um ótimo faro, pois foram criados inicialmente como cães de caça. São a raça mais antiga de cães recolhedores na água, seu nome é de origem alemã que siguinifica remar. Nos séculos XVIII e XIX o Poodle Miniatura garanhou fama na realeza européia como símbolo de luxo. É o cão nacional na França, que usou esses cães nas duas Guerras Mundias com cães de resgate e em tempos de paz.
O corpo é quadrado e bem proporcionado, com movimentos vivos e naturais.A pelagem é espessa, áspera, encaracolada ou encordoada, nas categorias Puppy, English Saddle, Continental ou Sporting. Seu crânio é levemente arredondado, o focinho é longo e reto, os olhos são atentos, ovalados e escuros e as orelhas longas e largas. A cauda é curta, reta, alta e ereta. Suas cores podem ser branco, preto, abricó e cinza. Sua altura também varia: o Standard com 38cm, o miniatura com 25 a 38cm e o toy com menos de 25cm (na cernelha). Micro toy de bolso, ainda não reconhecido oficialmente, é o menor de todos. É um excelente companheiro para as crianças, muito dócil, ativo e brincalhão.
Classificação
Variedade : nenhuma raça tem tantas variedades de cores e tamanho
Saúde : promblemas nos olhos e cardiacos
Personalidade: brincahão, dócil e afetivo
Manutenção: seu pêlo cresce muito e precisa de escovação e tosa frequentes
Treinabilidade: sua inteligência pode superar a de outras raças e são fáceis de treinar


Doberman
No final do século XIX, Louis Doberman, cidadão alemão estava interessado em criar um novo tipo de cão de trabalho, que protegesse os coletores de impostos. Cruzamentos desconhecidos originaram um cão com corpo musculoso e reflexos rápidos. Os Dobermans foram criados pra serem agressivos, mas hoje eles têm um temperamento mais dócil e são mais carinhosos. Diziam os alemães: "Quem conseguir encostar no meu Doberman, pode levá-lo para casa". Os Dobermans também foram usados nas duas Guerras Mundiais como soldado, acredita-se que as Forças Armadas Norte Americanas convocaram mais de 250 mil Dobermans na Segunda Guerra Mundial. Localizavam os feridos, restreavam inimigos, farejavam minas e armadilhas.
O tamanho nos machos varia de 66 a 70 cm e nas fêmeas varia de 60 a 66 cm (na cernelha). Tem corpo magro e musculoso; movimentos fortes e vigorosos. A pelagem curta, macia, densa, lisa e forte. E as cores são preto, azul ou marrom-médio, com manchas cor de ferrugem sobre os olhos, no focinho, garganta, tórax, pernas, patas e sob a cauda; um mínimo de manchas brancas no tórax é aceitável. A cabeça é achatada, focinho afilado; olhos escuros, amendoados; orelhas cortadas e eretas. A cauda é (aparada) curta. O curto pêlo brilhante pode ser de um vermelho escuro ou preto intenso, com manchas castanhas na cara, peito e pernas. O corpo garboso desmente sua grande força. De natureza obediente e leal, é um guarda e policial confiável e pode ser também um fiel animal de estimação. Seu temperamento foi mudando aos poucos com cruzamentos seletivos e atualmente é um cão muito dócil e muitos estão longe de serem agressivos. É afetivo, amigo e brincalhão. Espondilose é uma doença muito comum em Dobermans, essa doença faz com que o cão não receba irformações suficientes para o controle dos membros e perde o equilíbrio. Não se sabe ao certo o porque da doença, acredita-se que ocorra nos cães que crescem muito rápido. Alguns tratamentos são cirurgia e acumpuntura. A recuperação é lenta e é necessário muita paciência.
Classificação
Personalidade: são leais, amigos e corajosos
Saúde : tomar cuidado com a espondilose e doenças cardíacas
Proteção: é um excelente cão de guarda, um dos melhores
Treinabilidade : estão sempre dispostos a aprender

Cão d'água Português
Fazendo jus ao nome da raça, o Cão D'água Português ajudava os pescadores da costa ibérica. Ao contrário dos pastores de terra, esse exímio nadador conduzia os peixes para dentro das redes. Resgatava também equipamentos perdidos e levava mensagens de um barco para outro. Seus ancestrais talvez tenham chegado a Portugal com os visigodos ou mouros, mas sua jornada para a Europa Ocidental permanece desconhecida. Com a redução da pesca costeira, a raça ficou ameaçada, até que, em 1930, o Dr. Basco Bensuade, sem nenhuma ajuda, a fez ressurgir.
Nos machos o tamanho varia de 50 a 58cm e nas fêmeas varia de 43 a 53cm (na cernelha). O corpo é robusto e equilibrado, com movimentos uniformes e controlados. A pelagem é espessa, lustrosa, ondulada ou fortemente encaracolada, com um corte de leão ou de Retriever. E as cores são preto, branco, marrom, ou uma mescla de duas ou três delas. A cabeça é grande, larga e arredondada, com focinho largo; os olhos são escuros, arredondados e afastados; as orelhas são grandes, triangulares, finas, arredondadas e dobradas. A cauda é baixa, longa, escura, afilada, em caracol. O pêlo desse cão é impermeável à água e cai muito pouco. Como animal doméstico, adapta-se a vários estilos de vida. É inteligente, amoroso e adora toda a família. É um ótimo cão, muito energético. Além de adorar a companhia em terra, adora muito a companhia dos donos na água.
Classificação
Manutenção : requer lavagem, escovação e tosas frequentes
Compatibilidade : pode viver com toda família, até mesmo com quem tem alergia de cães com pêlos longos.
Treinabilidade: gosta de agradar, mas também gosta de brincar
Resistência : esses cães trabalham desde o amanhecer até a noite


Husky Siberiano
No passado, o povo asiático Chukchi dependia do Husky Siberiano para sobreviver. Esse robusto cão puxava trenós, cuidava dos rebanhos de renas e guardava a propriedade, naquele clima gelado e desafiador. Sua incrível energia chamou a atenção dos comerciantes de peles, que finalmente o levaram para outras partes do mundo.
Nos machos o tamanho varia de 53 a 60cm e nas fêmeas varia de 50 a 56cm (na cernelha). Seu corpo é compacto e forte, com movimentos suaves e desembaraçados. A pelagem é lisa, espessa, macia, de comprimento médio, com uma camada interna macia; pêlos na cauda. Todas as cores, com tons do branco ao preto. A cabeça é levemente arredondada, com focinho levemente afilado; olhos amendoados, castanhos, azuis (ou ambos); orelhas eretas, altas, triangulares e arredondadas. A cauda é longa e curva, mantida sobre o dorso. São dispostos, curiosos, atentos e cheios de energia. O Husky conquistou reconhecimento universal quando saía em busca de medicamentos para os habitantes do Alasca. Até hoje esses cães disputam corridas de trenós, além de deliciarem seus donos com sua índole alerta, gentil e independente. Apesar de ter-se desenvolvido em climas frios, essa raça adapta-se a diferentes condições de vida.
Classificação
Determinação : considera a opinião dele mais importante que a do dono e não é um cão de uma pessoa só
Proteção : o Husky adora conhecer pessoas novas, sejam amigas ou inimigas
Manutenção: espere uma "chuva" de pêlos duas vezes ao ano e é preciso escová-lo duas vezes por semana
Resistência : 30C abaixo de zero é como um dia de praia e têm uma ótima saúde

Basset Hound
É de origem francesa, a palavra basset deriva da palavra anão em francês. Eram cães de caça franceses, caçavam coelhos e presas pequenas. Foram criados há 300 anos, acredita-se que monges criaram a raça Basset a pedido da nobreza francesa. Suas pernas curtas e fortes permitiam o Basset manter o focinho mais perto do chão, a velocidade mais lenta da raça permetia também que os caçadores acompanhassem o cachorro de perto. É bom para vegetação rasteira, mas não para água. É um péssimo nadador. O Basset tornou-se muito popular em 1928, quando a foto de um filhote apareceu na capa da revista Time, ilustrando um artigo sobre uma feira anual de cães. Conta a lenda que o Basset usa as orelhas para varrer o cheiro da presa enquanto fareja.
"Com orelhas que varrem o orvalho da manhã,
De joelhos encurvados e embebidos de suor como touros da Thessalian,
Vagarosos na persiguição, mas com bocas afinadas como sinos..."
(William Shakespeare)
Seu tamanho varia de 34 a 37cm (na cernelha). Seu corpo é baixo, longo e pesado, com movimentos suaves e vigorosos. A pelagem é curta, espessa, macia, com a pele solta e enrugada. As cores são preto, branco, castanho ou outras cores características dos hounds são aceitáveis, com ou sem manchas de qualquer cor, em qualquer parte do corpo. O crânio é arredondado, focinho grosso; olhos fundos, castanhos ou castanho-escuros; orelhas longas, baixas e macias, voltadas na direção do pescoço. A calda é longa, ligeiramente curva e voltada para cima. Teimosos, tranquilos, comilões e preguiçosos. Precisam de muito exercício para manter o peso, mas o Basset não é uma raça muito animada para passear. São melhores para dar ordens do que recebe-las. São leais e amorosos. Você pode pedir o que quiser para um Basset, mas não há garantia de que ele vá fazer. São inteligentes, mas a teimosia domina. São cães domésticos, calmos, passam um bom tempo dormindo. Quando não estão dormindo, estão comendo ou latindo. O Basset Hound é uma das raças com maior índice de rejeição após a compra. Adoram estar em grupos e gostam de outros animais, são muito sociáveis. Têm muitas alergias e infecções de ouvido, infecções nos olhos e irritações.
Classificação
Personalidade : é dócil, tem bom temperamento e é bastante devotado apesar de sua famosa teimosia
Manutenção: ele baba, precisa de muito exercícios e faz muita sujeira quando bebe água
Treinabilidade : o dono é ele
Saúde : a luta para manter o peso
Adorável : o olhar conquista qualquer um, tome cuidado

Buldogue Campeiro
O antigo Bulldog da Inglaterra chegou ao RS e SC, trazido por imigrantes a partir do séc. 19. Eles adaptaram a raça para a lida com o gado, que era mantido solto. Esse cão foi usado também em matadouros; agarrar o boi pelo focinho, imobilizá-lo e soltá-lo sob comando eram habilidades importantes. A raça precisava ser ágil, robusta, de cabeça larga, com maxilares fortes e focinho não muito curto. Após o reconhecimento, o Buldogue Campeiro vem se expandindo. Os 100 exemplares que estimava existir em 2001, agora são mais de 500.
Na aparência o cranio deve ser bastante largo e alto, olhos ovalados e escuros, orelhas pequenas e pendentes, focinho curto e largo. Peito amplo e bem desenvolvido, ombros largos, costelas bem arqueadas, dorso curto com linha ascendente até a garupa, cauda naturalmente curta e tora, quando longa é amputada. Patas traseiras e dianteiras bem desenvolvidas, pés, levemente virados para fora. As cores são todas permitidas, a pelagem é curta e lisa, nem muito macia nem muito dura. A alutra na cernelha varia de 48cm a 58cm e o peso de 35kg a 45 kg.
É um cão companheiro, afetuoso, está sempre disposto a brincar e adora crianças. É um grande cão de guarda e se adapta a lugares restritos sem precisar de exercício extra.
Classifição:
Compatibilidade : amam seus donos, adoram crianças e se dão bem com outros membros da família
Adestrabilidade: Aprendem com facilidade comandos básicos e hábitos de higiene.
Proteção : é um excelente cão de guarda
Saúde : a saúde deles é perfeita, só é preciso ficar de olho na displasia coxo-femural, apesar de ser rara.

4 Vidas de um cachorro

Oi gnt como vcs sabem existem muitos livros de cachorro no mundo como Marley e eu,cachorros encrenqueiros se divertem mais entre outros.

No meu niver ganhei um livro de presente o nome era 4 Vidas de uma cachorro!!Olhando pela capa o livro parecia chato que só mas como diz o velho ditado não jugue o livro pela capa eu decidi ler!!hj eu estou quase acabando encantada com tanta coisa!!

leia um pouco o que está escrito na parte que marca a página

Está é a inesquecivel história de um cão que após renascer varias vezes imagina que haja uma razão para seu retorno, um proposito a cumprir, e que, enquanto não alcançar, continuará renascendo.Narrado pelo proprio animal, Quatro vidas de um cachorro aborda a questão mais basica da vida:Por que estamos aqui?
Gnt isso é so um pouco do que esta escrito na parte que marca a pagina.

leia agora o que está atrás é uma pequena parte do livro.


"Havia porém, uma diferença entre obedecer a comandos e ter um proposito, uma razão para existir.Achei que o meu proposito era ficar com Ethan e que ja havia cumprido ao estar ao seu lado enquanto ele crescia.Se era esse o caso, por que eu tinha virado Ellie agora?Seria possivel que um cachorro tivesse mais de um proposito?"

Como ja estou quase acabando o livro ja passei dessa parte!!

Está história vivaz e emocionante encantará a todos os apaixonados por cachorros!!

Um livro de W.Bruce Cameron.

Atores Caninos

Todo mundo sabe que existe varios filmes de cachorros!!Então eu decidi falar alguns,vai vcs tem vontade de ver!!

Os Buddies
Toda a coleção dos Buddies!!

Como:
Buddie uma nova cãofusão,SnowBuddies,SpaceBuddies e SantaBuddies.

Sempre ao seu lado.

Marley e eu.

Hotel Bom pra Cachorro.

Perdido pra Cachorro 1 e 2.

Marmaduke.

Lassie.

101 e 102 Dálmatas.

Como cães e gatos 1 e 2.

A incrivel jornada 1 e 2.

O melhor amigo do papai noel.

Buck meu adorável cão selvagem.


Bom gente eu so estou lembrada desses mas conheço muitos outros.Caso vcs conhecerem algum filme de cachorro falem pelo comentario!!

Olááá

Oi gnt eu disse a vcs que eu iria postar segunda-feira os posts da semana,mas decidi postar hj!!então pra começar!!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Desculpa gnt

Oi gnt desculpa não ter postado ontem (claro pq era o dia dos posts)mas estava previsto,sendo assim seguda-feira irei atualizar o blog com as postagem que eu devia postar ontem(mais isso não tira a postagem de quarta-feira)sei que vcs devem estar pensando:ué pq ela não postou?Como ontem foi feriado eu sai e não pude postar.E hj e amanhã não poderei.Então é so tchau gnt!!

domingo, 4 de setembro de 2011

Alimentação inadequada ao cão,danos a saúde



Se você é o tipo de dono que quer sempre agradar seu cão com um bom petisco, fique atento!
“Não se deve humanizar os cães, achando que eles podem ingerir as mesmas coisas que comemos”, diz o veterinário endoscopista Franz Yoshitoshi. Além da “humanização”, que agrava a condição gástrica dos animais domésticos, outros fatores podem causar problemas, como a ingestão de medicamentos antiinflamatórios e reações alérgicas.

As rações são mais indicadas aos cães, pois tem todos nutrientes adequadas; sem duvidas é melhor pois é produzida de acordo com as necessidades do organismo dos animais. Portanto ela é mais completa em relação a vitaminas e minerais que os cães precisam. Quanto a comida caseira não é indicada pois contém excesso de substâncias que não são digeríveis e danosas para o cão.

“A gastrite é um processo inflamatório que pode estar relacionado a uma série de causas e que, se não tratado adequadamente, pode desencadear algo pior.”
Fique de olho pois alguns sinais podem ajudar você a perceber se seu cachorro está com gastrite, ajudando você tomar atitude apropriada ao seu cão, à tempo de evitar uma situação mais grave como a úlcera.
Cães vegetarianos – Quando um cachorro investe sobre uma planta da casa, por exemplo, pode estar querendo mais do que fazer uma simples boquinha. “Esta é uma forma instintiva de comer algo para proteger a mucosa gástrica”. Mas nem todo cão que aprecia o verde tem problema no estômago. Ele pode mesmo ser fã do prato, já que cachorros não são estritamente carnívoros.
Comportamento do animal: Cachorros amuados, ou com distúrbio alimentar são suspeitos. “É muito frequente o animal com problema gástrico ter distúrbio alimentar. Ou ele não come ou come e depois vomita. Ou ainda passa a querer coisas que não costumava consumir, mesmo não sendo alimentos”. Problemas digestivos, como diarréia, fezes escuras e com sangue também podem indicar avaria no estômago.
Enfim, tratar seu cão como gente pode provocar gastrite nele. Portanto fique atento, até porque se não devemos “humanizar” o animal, não podemos repetir com ele os erros que cometemos.

Cães que latem demais

Há certos cães que, sem dúvida, abusam do direito de latir. Latem o tempo todo, ou a noite inteira, atrapalhando nossas vidas e irritando vizinhos. Não existe um único motivo que cause esse problema. Existem também muitos cães de guarda que têm esse comportamento. Rros são os pastores-alemães e os schnauzers, por exemplo, que não façam barulho quando chega alguém estranho. O schnauzer do jornalista Paulo Henrique Amorim, por exemplo, ficou famoso por evitar que uma quadrilha, que assaltava o prédio, entrasse no apartamento. O cachorrinho não parava de latir.
Há cães, no entanto, que aprendem a latir. É possível que eles peçam latindo para entrar em casa, para ganhar comida, para sair de casas. é a comunicação que se estabelece entre o cão e seu dono.
Outra situação comum é a do cão que late para conseguir a atenção de seu dono. Esse comportamento ocorre tanto em cães muito dominantes, como em cães muito carentes. Não é raroouvir tantos relatos de cães que começam a latir assim que seu dono atende ao telefone. Isso porque existem cãezinhos que querem atenção o tempo todo.

Novidade!!

Oi gente como vcs andam percebendo eu andei passando sem postar coisas no blog então para não deixar o blog sem assunto pela semana toda quarta-feira(está previsto)irei postar coisas no blog.Ah e caso queiram saber mais alguma coisa é so perguntar e responderei(se achar).Então agora não precisam se preocupar se o blog ficar sem postar esses dias,mais não é so as quartas que postarei não sempre que eu puder irei postar!!!




Então gnt é isso!!by!!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Soliedariedade canina

Sei que isso aconteceu já aconteceu a um tempo mais eu fiz questão de relembrar a vocês!!!

Depois da catástrofe que se abateu sobre o Japão, em virtude de um terramoto e do tsunami que se lhe seguiu, fazendo milhares de vítimas e provocando um drama humano de dimensões impensáveis, tem corrido o mundo um vídeo onde a solidariedade entre dois cães é observada, mostrando que os cães podem ser os melhores amigos do Homem, mas também podem ser os melhores amigos do seu semelhante.

Tudo começou quando uma equipa de televisão se deslocou a um dos locais mais afectados pela catástrofe, para mostrar ao mundo a destruição que o fenómeno provocara. Ao longe, aperceberam-se de um cão que latia para eles e que consecutivamente se aproximava, para voltar a afastar-se, e voltar ao ponto inicial.

Enquanto comentavam o comportamento do enlameado animal, e reparavam que tinha uma coleira, aperceberam-se que, no chão, estava um outro cão que aparentava estar morto. Nessa altura, decidiram filmar o comportamento do animal, e o cão que lhes tinha chamado a atenção juntou-se ao outro que julgavam morto e, tocando-lhe com a pata, este levantou-se, como se o primeiro tivesse dito ao outro que estava ali ajuda e que estariam salvos. São imagens de facto impressionantes e que mostram como os animais podem ser solidários entre si.

O operador de câmara e o jornalista chamaram as equipas de resgate, que levaram o primeiro cão para um abrigo, e o segundo para uma clínica veterinária, para receber tratamento e descansar. Os dois cães sobreviveram a um dos maiores tsunamis de que há memória, ficaram juntos durante seis longos dias e um acaso fez com que tudo ficasse registado para a posteridade e pudessem ser resgatados. Um verdadeiro milagre, entre outros que têm sido dados a conhecer nos últimos dias, no meio de um mar de destruição, mas também um lição de lealdade e de solidariedade única.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Dog Hotel


Mais Jogos no Click Jogos

Como jogar:Mouse faz todas as ações do jogo

Chow Chow Panda

vcs sabiam que existe uma raça parecida com o panda?Pois é ele é uma gracinha e é da família dos chows chows!Eles não são pintados não eles são assim olha que gracinha!!
Chow - Chow Panda.jpg 
CARACTERISTICAS

Aparência Geral

Cão ativo, compacto, bem estruturado, lombo curto, acima de tudo pronunciado, de aspecto leonino, porte digno e orgulhoso, a cauda é claramente portada sobre o dorso.

Características

Língua de cor azul escuro, calmo, bom guardião, singular por seu andar curto e saltitante.

Cabeça

Crânio largo e achatado, stop moderado. Bem cheio sheio sob os olhos. Focinho de comprimento moderado e largo dos olhos até a ponta. A trufa é grossa e larga e sempre preta, com exceção nos exemplares cor creme e quase branca, para os quais a trufa de cor clara é admitida, e, nos azuis e fulvos, admiti-se a trufa da mesma cor do pêlo.

Olhos

Escuros, amendoados, bem pequenos e bem delineados. Nos exemplares azuis e fulvos admite-se olhos da mesma cor do pêlo. Os olhos devem ser perfeitos sem entrópio, mas jamais deverão ser penalizados em razão de tamanho.

Orelhas

Pequenas, espessas, extremidades levemente arredondadas, eretas, rígidas e bem afastadas, inseridas acima dos olhos, voltadas para a frente, ligeiramente convergentes, o que ao cão a expressão carateristica da raça de ar carrancudo. Essa expressão jamais deverá ser resultado do efeito do enrrugamento natural da testa.

Boca

Dentadura de dentes fortesa e bem alinhados: os maxilares são fortes e apresentam uma perfeita (a) em tesoura, regular(b) e completa(c), isto é, os incisivos superiores sobrepões-se tocando aos inferiores em contato justo e inseridos ortogonalmente ao maxilar. Alíngua é de cor azul escura, assim com os lábios e o palato. As gengivas são preferencialmente pretas.
(a) Perfeira - articulação em tesoura, onde os incisivos superiores ultrapassem os inferiores até a metade, tocando-os pela frente.
(b) Regular - com todos os incisivos alinhados
(c) Completa - todos os incisivos estão igualmente articulados em tesoura.

Pescoço

Forte, cheio, moderadamente curto, bem inserido nos ombros, ligeiramente arqueado.

Anteriores

Os ombros são musculosos e obliquos. Os membros anteriores são perfeitamente retos, de comprimento moderado, com boa ossatura.

Tronco

Antepeito largo e bem profundo. Costelas bem arqueadas, mas não em barril. Dorso curto, horizontal e forte. O lombo é robusto.

Posteriores

Musculosos, jarretes bem curtos com um mínimo de angulação, essencial para andar curto e saltitante característico do chow. Metetarso aprumado e o jarrete não se flexiona para a frente.

Patas

Pequenas, redondas, "pé de gato", aprumadas sobre os dígitos.

Cauda

Raiz inserida alta e portada completamente deitada sobre o dorso.

Movimentação

Passsada curta e saltitante. Os membros anteriores e posteriores se deslocam em planos paralelos.

Pêlo

Seja longo ou curto
A) Longo: muito abundante,denso, reto, eriçado. A textura do pêlo é tosca e a do subpêlo é suave e lanosa. A pelagem é particulamente densa em torno do pescoço, onde forma uma juba e na face posterior das coxas, em fartos culotes.
B) Curto: abundante, denso, reto; menos eriçdo que o longo; textura felpuda. Qualquer redução artificial do pêlo, modificando a silhueta natural do chow, deverá ser penalizada.

Alturas

Na cernelha macho: 48 a 56 cm; fêmea: 46 a 51 cm

Faltas

Qualquer desvio dos termos dste padrão deverá ser consideradofalta e penalizada de acordo com a sua gravidade.

Nota

os machos devem apresentar os dois testículos visivelmente normais, bem acomodados na bolsa escrotal

ALGUMAS FOTOS DESSAS LINDAS GRASSINHAS!!!!
panda-chow-chow.jpg

 

domingo, 7 de agosto de 2011

Kaiser Howling

 

 

 

O que será que Kaiser está falando, ao ouvir a gravação de sua própria voz?

Ioga para cães

A China cria mais uma novidade! Ioga para cachorros!

A Ioga para Cachorros, chamada de “Doga” criada por uma academia de Hong Kong oferece exercídio e alongamento para donos e cães em conjunto, confira algumas fotos!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Como lidar com cães ciumentos


Quem tem mais de um cachorro em casa, sabe que eles disputam entre si a atenção do dono. Acontece que o cão é um bicho extremamente carente e dado a demonstrações de carinho.
Se você estiver acariciando um dos seus cães e o outro vier correndo querendo carinho também, dê atenção aos dois no mesmo tempo para que um não fique com ciúmes do outro.
Se os cachorros começarem a disputar entre si, com agressividade, ambos devem ser educados.  A agressividade não deve ser tolerada pela pessoa que está acariciando, deve ser repreendida da forma correta e segura.
Você pode repreender seu amiguinho com um “não!” em alto e bom tom, ou afastar ele com algum barulho e até mesmo usar spray com água, vai depender da intensidade da briga entre os cachorros.
Não esqueça de recompensar os cãezinhos quando forem educados e  respeitarem a sua autoridade

Dez mitos sobre cães

As verdades sobre o comportamento canino
1- O que o dono diz:
Meu cachorro destruiu o sofá para me punir porque o deixei sozinho o dia inteiro.
A verdade:
Vingança exigiria raciocínio além da capacidade canina. Uma explicação melhor: a solidão causa ansiedade e o cão extravasa latindo, mordendo e destroçando objetos.
2- O que o dono diz:
Ele está com o rabo entre as pernas porque sabe que fez coisa errada e se sente culpado.
A verdade:
Cães não sentem culpa. É a experiência que o leva a associar lixo espalhado com bronca e dono nervoso.
3- O que o dono diz:
Vou viajar por três semanas e tenho medo que o cachorro sinta saudade.
A verdade:
Tanto faz uma ou três semanas, pois a noção de tempo do cão é limitada. Ele se desespera no começo, pois percebe a ausência, mas depois tende a se acostumar.
4- O que o dono diz:
O cão fez xixi no meu travesseiro por desaforo porque eu lhe dei uma bronca.
A verdade:
O xixi serve para demarcar território. Como o animal se sente desafiado, deixa seu cheiro num lugar onde quem o puniu passe muito tempo.
5- O que o dono diz:
Ele sabe quando estou triste ou deprimido. Até parece que consegue ler meus pensamentos.
A verdade:
O cão é especialista em detectar mudanças na expressão, no tom de voz, no cheiro e na atitude humanas. Mas só o homem é capaz de avaliar o pensamento alheio.
6- O que o dono diz:
Ele entende tudo o que eu falo.
A verdade:
Um cão pode aprender duas centenas de expressões. É só. Não entende frases complexas e, obviamente, não tem noção de sintaxe.
7- O que o dono diz:
É preciso esfregar o focinho do cachorro na bagunça (ou no xixi) e bater nele ou gritar para que aprenda a não fazer mais isso.
A verdade:
A punição só tem efeito se o cão for pego em flagrante. Ele é incapaz de associar a bronca com o ocorrido uma ou duas horas antes.
8- O que o dono diz:
Ele adora ver filmes e novelas na TV.
A verdade:
O barulho e as imagens atraem a atenção do cão, em geral por pouco tempo. Mas ele tende a imitar o comportamento humano e, se os donos o elogiarem, sente-se estimulado a continuar diante da TV.
9- O que o dono diz:
Ele ficou agressivo desde que eu trouxe outro filhote para casa. Está com ciúme e tem medo que eu não goste mais dele.
A verdade:
Cão não sente ciúme, mas protege seu território e disputa a atenção dos donos. Isso o faz ficar mais agressivo.
10- O que o dono diz:
Meu cão é muito vaidoso, sente-se bonito quando toma banho e coloca uma roupa nova. Se a gente não elogia, fica chateado.
A verdade:
Um cão conhece o próprio cheiro, mas é incapaz de reconhecer sua imagem no espelho. Imagine se vai achar feio ou bonito. O que o deixa contente são os elogios e afagos humanos

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Cães e bolinhas de tênis

Imagens irresistíveis para passar o tempo 

Ninguém pode negar que a maioria dos cães ama uma bolinha. Colocamos aqui fotos engraçadas desses cachorros fofos brincando e se divertindo. Imperdível!


 
 
 
 
 

 
 
 

 
 



 

 

 
 

 
 
 
 
 
Mais alguma curiosidade pergunte pra mim e vamos postar e matar sua curiosidade!!! 
FIM DE POST

Como cuidar de um cachorro?



Como cuidar de cachorro? Essa é a pergunta que muita gente se faz, quando ganha seu primeiro animal de estimação. Muita gente diz, que a tarefa é bastante simples. Porém, há alguns cuidados importantes que alguém precisa tomar com o seu cão.
Lugar para Dormir
Dê um local adequando para que ele durma. Ele acostumará com esse canto, por isso se você deixar ele dormir em seu quarto ou sala, poderá ter um cachorro habituado em descansar dentro da sua casa.
Educação
O uso da violência, pode deixar fazer seu cachorro se tornar violento. Portanto, tente apenas usar o tom de voz para mostrar quando você está bravo.
Higiene
Defina um lugar, para que o seu animal de estimação possa “aliviar” tranqüilamente.
Dê banho uma vez por semana, com xampu apropriado para cães.
Lazer
Leve o seu cachorro para passear freqüentemente, afinal ele precisa se exercitar. No entanto, tome cuidado nos dias quentes, pois ele pode machucar ou ter rachaduras nas patas ao caminhar em asfalto extremamente quente.
Saúde
Vacine seu cão, e leve ao veterinário pelo menos uma vez por semestre para conferir se tudo está bem.
Ração
Alimente seu cachorro com ração de boa qualidade, e dependendo da raça do animal use a ração mais adequada com o tipo dele.
Tome cuidado com comida para pessoas, pois alguns alimentos podem causar indigestão como a cebola, o alho, o café, o chocolate e as bebidas alcoólicas. 
  Pulgas Tente evitar o contato do animal, com lugares propícios de adquirir pulgas. Depois, dê banhos semanais com sabonetes anti-pulgas. Para finalizar, use o remédio chamado “Frontline”. Contudo, caso nenhum dos métodos mecionados acima funcione, ou se o seu cão é alérgico a pulas, procure um veterinário. 
Atenção nunca deixe de levar seu cãozinho no veterinario!!!!
OBS:So dei umas pequenas diecas
Mais alguma curiosidade????Pergunte pra mim!!
                                                                    FIM DE POST

quarta-feira, 27 de julho de 2011

O cachorro mais inteligente do mundo

O cachorro mais inteligente do mundo é fêmea e vive nos Estados Unidos. Seu nome é Chaser, palavra que, em português, significa “caçadora”.
Trata-se de uma border collie de sete anos de idade, que vive no Estado da Carolina do Sul com seu dono, o psicólogo John Pilley. Desde que foi comprada, ainda filhote, ajuda seu dono a realizar um estudo científico sobre inteligência canina. E foi durante a pesquisa que Pilley descobriu a capacidade de Chaser de entender mais de mil palavras (na verdade, 1.022 palavras), 400% a mais que o recordista anterior, o cão alemão Rico.

Também da raça border collie, Rico sabe o significado de mais de 200 palavras e é capaz de encontrar objetos que nunca viu (basta mostrar uma figura para que ele se ponha a procurá-lo). Graças à sua inteligência, se tornou um astro da TV alemã.

O fato de Chaser e Rico serem da mesma raça não é coincidência. Os border collies são cheios de energia e adoram brincar e receber carinho do dono. Para serem recompensados com essas coisas de que tanto gostam, são capazes até de aprender a se comunicar.

Seu processo de aprendizado começa quando ainda são filhotes. A cada comando que aprendem, esses cães recebem um carinho ou a bolinha para brincar. Treinam também agilidade, rapidez e obediência. De tão atentos, percebem até o movimento dos olhos do treinador. E, é claro, o som das palavras.

Chaser começou a ser treinada bem pequena e por cinco horas diárias. Como parte da experiência, ela devia pegar brinquedos de forma aleatória, a partir do comando de voz. Só depois Pilley começou a pedir os objetos pelo nome de cada um.

Mas a cadela mais inteligente do mundo não apenas reconhece as coisas pelos seus nomes. Ela também atende às ordens ditas por seu dono – como rolar com um brinquedo.

E o que é mais curioso: ao fim de cada teste, Chaser não ganha um presente. Ela ganha a chance de continuar a brincadeira. Pilley e sua mulher reservam pelo menos três horas por dia para se divertir com a pet.

Durante três anos, a cadela passou por mais de 800 testes. A cada um, tinha de identificar 20 objetos. Não errou mais do que dois itens por desafio. Pilley, então, concluiu que a mascote tem capacidade de aprender o mesmo que uma criança de um ano e meio.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Como lidar com cães agressivos

A agressividade é provavelmente a razão mais comum pela qual um cão saudável é sacrificado. Às vezes, nos esquecemos de que os cães são predadores e podem causar ferimentos sérios e até mesmo fatais. Um cachorro agressivo é assustador.

Você precisa entender se o seu cão está realmente mostrando agressividade. A palavra agressão tem um significado específico no campo do comportamento animal. Tudo é muito relativo: o que é agressivo para nós pode ser perfeitamente normal para um cachorro. Um bom exemplo é a brincadeira. Uma criança que corre atrás de outra em um campo para morder as suas costas e derrubá-la no chão em uma luta intensa seria extremamente agressiva. Entretanto, para uma dupla de cães, essa seria a descrição perfeita de diversão. A brincadeira é vista como uma prática das habilidades do dia a dia. Por isso, é muito comum ver um cão absolutamente normal brincando de espreitar, seguir, caçar e até matar.

Então, como podemos saber? Normalmente pela aparência e pelo som. O cachorro está com cara de brincadeira, olhos abertos e boca aberta de maneira relaxada, como em um grande sorriso? O comportamento é acompanhado de rosnados furiosos e latidos? Ou os rosnados e latidos parecem uma brincadeira? Um sinal infalível é a troca de papéis: se um cachorro está perseguindo o outro, de repente muda de direção e o perseguidor começa a ser perseguido, pode apostar que é brincadeira.
Há várias razões pelas quais seu cachorro pode mostrar um comportamento agressivo. Aqui estão alguns tipos de agressão.

Defensiva. Aqui está um cenário típico de agressão defensiva. O cachorro faz alguma coisa errada. O dono o encontra e dá uma bronca, fazendo o cachorro se esconder embaixo da cama. O dono, então, entra embaixo da cama para puxá-lo e leva uma mordida.
Qualquer cachorro morde ao se sentir ameaçado. Neste caso, o cão recuou e se fez de "invisível", o que numa sociedade canina significa submissão. A única razão que o cachorro pode pensar para explicar que o dono ainda queira persegui-lo após ele ter se mostrado submisso e aceitado sua dominância é que quer feri-lo. O cachorro só está tentando se proteger. A melhor coisa a fazer quando seu cachorro se esconde após uma bronca é deixá-lo sozinho.

Territorial. A agressão territorial é uma das razões pelas quais gostamos de viver com cachorros. Eles defendem seu território, o que pode incluir a sua casa, pertences, comida e os donos. Fazem isso contra qualquer invasor. Sem a agressão territorial, não haveria cães de guarda.
No entanto, a agressão territorial pode perder o controle. Ela pode aparecer em coisas pequenas como pular, em coisas frustrantes como marcar território ou em coisas graves como morder. Mais uma vez uma boa relação de dominância com seu cão é essencial. Se você fizer o papel de cão dominante, ele vai se sentir seguro quando você estiver seguro. Assim, não vai defender o território contra as visitas, leitores de luz e carteiros. Ele só defenderá sua casa quando surgir a necessidade.

Agonístico (relacionado a dor). Um cão doente ou ferido sabe que é vulnerável. O mesmo é verdadeiro para um cão idoso, com os sentidos mais fracos, reações mais lentas e mobilidade prejudicada. Até mesmo situações extraordinárias podem fazer um animal vulnerável sentir que deve atacar e fazer sua própria defesa.
Algumas vezes a dor é visível e você pode esperar pela possível agressão. Em outras, entretanto, não é tão fácil notar antes que seja tarde demais. Se você está agradando ou brincando com seu cachorro como sempre faz, por exemplo, e ele rosna e tenta morder você de repente, suspeite de alguma dor e chame o veterinário imediatamente. A artrite é uma causa comum para este tipo de comportamento.

Reprodutivo. Este tipo de agressividade provavelmente não precisa de explicação. Se houver uma cadela no cio em qualquer lugar do universo, os cachorros não castrados saberão onde e tentarão chegar até ela de qualquer maneira, inclusive brigando uns com os outros. O instinto de reprodução pode ser o estopim de brigas entre cães e até mesmo de ataques fora do normal aos membros da família.
A solução infalível para este tipo de problema é óbvio e muito importante: você precisa castrar seu macho ou fêmea, de preferência antes dos seis meses de idade.

Yorkishire terrier

História do Yorkshire Terrier
A origem ocorreu na Grã-Bretanha, porém o desenvolvimento desta raça escocesa encantadora, começou muito tempo antes da data do primeiro registro oficial. Há relatos variados sobre suas origens e seu desenvolvimento, tentamos dar o mais preciso e amplo enfoque sobre sua história apoiando-nos em livros e publicações, entre os fãs da raça no REINO UNIDO. Por volta do século XI, os servos e os trabalhadores para manterem cachorros em quase toda a Inglaterra, deveriam seguir uma lei real, controlada pelos guardiões das florestas reais, obrigando todos os cachorros atravessarem um aro metálico de 7 polegadas de diâmetro, para serem classificados como sendo pequenos o suficiente, pois esta classe servil e trabalhadora não tinha o direito à caça para a sua subsistência. No princípio os cachorros eram usados para caçar ratos e camundongos, embora eles realmente não tivessem a melhor adequação para este trabalho, pois os gatos eram muito mais eficientes nesta função. Não obstante, os cachorros eram úteis completando a dieta do dono pobre, pois caçavam um coelho ou outro pequeno animal ocasionalmente, apesar da proibição.

Antes de 1750, a maioria dos britânicos trabalhava na agricultura, mas com o advento da revolução industrial houve grandes mudanças na vida familiar e muitos operários deixaram até a longínqua Escócia para transferir-se ao Condado de Yorkshire, onde cresceram pequenas comunidades ao redor das minas de carvão, dos moinhos têxteis, e das indústrias de lã, levando junto consigo os seus cães.

Seus antepassados vieram da Escócia onde corre o rio Clyde, onde os cães mais utilizados para caça eram o Clydesdale Terrier e o Paisley Terrier, semelhantes ao Sky Terrier, com pêlo macio e a pelagem lembrando o atual Yorkshire, pesando de 5,5 a 7 kg. Mas o desenvolvimento adicional objetivando o Yorkshire Terrier atual ainda estava de um certo modo fora de questão, sendo ele muito diferente do Yorkshire Terrier do norte da antiga Inglaterra, muito maior que o Yorkie atual. Estes terriers foram cruzados inevitavelmente com outros tipos de terrier, provavelmente o Preto Inglês,o Toy Bronzeado, e o Skye Terrier. Acredita-se também que em alguma fase, o Terrier maltês foi cruzado com estas raças para ajudar na conformação de sua pelagem, composta por pelos longos. Isto pode ser bem provável, pois o tipo da pelagem do maltês se assemelha, em muito à dos Yorkies atuais, a não ser pela cor, é claro. Infelizmente, nenhum registro na forma de pedigrees, existe para confirmar estes cruzamentos (possivelmente por causa do baixo nível de alfabetização naqueles tempos).
Em 1874 os primeiros Yorkies foram registrados no livro do Kennel Clube Britânico. Eles foram chamados de " Terriers Escoceses de Cabelo Quebrado” ou " Yorkshire Terrier ", até que em 1886, o Kennel Clube Britânico reconheceu o Yorkshire Terrier como uma raça individual.

O primeiro clube da raça Yorkshire Terrier foi formado em 1898. Durante estes primeiros anos, quem grandemente influenciou a raça foi a Senhora Edith Wyndham-Dawson, a secretária do Clube Yorkshire Terrier por algum tempo, e trabalhando desde então pela melhoria da raça. Depois, a Senhorita Palmer que era a empregada do canil da Senhora Edith, começou seu próprio canil de Yorkie sob o "prefixo de Winpal ". Quando a Senhora Edith retornou à Irlanda pelo começo de Primeira Guerra Mundial, a Senhorita Palmer foi trabalhar para a Sra. Crookshank do famoso prefixo Johnstounburn, um nome com uma longa lista de campeões, que atualmente estão aos cuidados de Daphne Hillman que era uma entusiasta deste prefixo, e ainda o usa junto com o seu próprio prefixo de Yorkfold. Muitas outras pessoas trabalharam muito duro nestes primeiros tempos para a melhoraria desta raça. Deve-se muito a estes primeiros criadores, que tornaram-se os fundadores de vários canis na América do Norte e em todo lugar.

O Yorkshire Terrier atual floresce por todo o mundo, e os primeiros criadores, que foram os instrumentos de formação deste diminuto Toy dog terrier atual, seguramente se surpreenderiam ao constatar o sucesso desta raça deliciosa. Em 1932 somente 300 Yorkies foram registrados no Kennel Clube Britânico, já em 1957 o número chegava a 2.313, e na década de 1970, os Yorkies já eram a raça mais popular na Inglaterra. Esta tendência continuou até a década de 1990 com um número de registros de 25.665 Yorkies. Porém, esta tendência começou a declinar atualmente, e em 1994 havia 12.343 inscrições, com o Yorkie sendo a 7ª raça mais popular.

O Yorkshire Terrier mais famoso dos tempos modernos no REINO UNIDO foi o CH Blairsville Royal Seal. Ele veio do CH Beechrise Surprise e sua dam CH Blairsville Most Royale.. Sendo chamado de “Tosha” pelos seus admiradores (que teve muitos). Foi criado pelo seu proprietário o Sr. Brian Lister e sua esposa, Rita. Tosha definitivamente era um “King” entre os cachorros, e quem o viu circulando em uma pista, nunca o esqueceu. A sua presença podia ser sentida, até mesmo por um completo novato, e muitos dizem que só de pensar nele, traz um caroço à garganta. Durante sua carreira de exposições, Tosha ganhou 50 CCs, todos sob juízes diferentes. Ele foi Best in Show 12 vezes, e 16 vezes reserva de Best in Show. Ele levou 33 prêmios de Melhor de Grupo, e foi reserva de Best in Show em Cruft´s em 1978, assim como sua dam tinha sido antes dele. Tosha foi o Top Dog, de todas as raças, durante dois anos consecutivos. Ele se tornou o antepassado de muitos Campeões, e ainda se caracteriza como um diferencial nos pedigrees de muitos Yorkies atuais. Ironicamente, quando Royal Seal morreu, com a idade 15 anos, em 1988, ano no qual, o registro de maior número de CCs da raça foi quebrado pelo: Osman Sameja's CH Ozmilion Dedication Jamie que terminou sua carreira de exposições com 52 CCs embora foram duplicados alguns destes resultados sob os mesmos juízes. Jamie também tem dois títulos de campeão de todas as raças, e seus prêmios no grupo o de Toy dogs, o ajudou a ganhar o título de Top Dog em 1987. O canil de Ozmilion é o Canil de Yorkshire Terrier que ocupa o topo de todos os tempos, e mantém o recorde de registros de maior número de Campeões produzidos.
Temperamento do Yorkshire Terrier
Apesar do pequeno tamanho, o Yorkie por ser um cão muito ativo e independente, não se pode dizer que o "colo" seja seu lugar predileto. Talvez a melhor posição do Yorkie seja: perto do dono sim, mas não necessariamente subjugado e em seu colo, apesar de que alguns têm particular predileção ao colo principalmente quando em tempo de frio. Passear ou viajar com a "família" também deixa um Yorkie feliz, pois não se contenta em ser somente companhia, querendo compartilhar de todos os momentos.

O Yorkie possui um caráter doce e sociável, que permite levá-lo a todos os locais sem o menor inconveniente. Seu temperamento carinhoso e afável o torna um grande companheiro, divertido e devotado, para com aqueles que o cercam, particularmente seu dono, de quem adora receber todas as atenções. Devido a este apego, o Yorkie tem por hábito andar atrás do dono, onde quer que ele vá.


Aparência do Yorkshire Terrier
Tem um porte pequeno (no máximo, 3.5Kg), pelos longos, lisos, finos e brilhantes. Sua coloração é o "azul-aço" com pelos alourados na fronte, nas pernas e em pontos específicos. Existe também, o yorkshire albino, com o mesmo porte só que branco.Suas orelhas são levemente dobradas quando filhotes e eretas na fase adulta.

Nome original: Yorkshire Terrier
País de origem: Reino Unido, Escócia
Padrão FCI: Terriers de companhia, e cão de alerta
Grupo: 3
Seção: 4

Vacinação

A vacinação, é um tipo de imunidade ativa artificial pois, o animal está recebendo o antígeno e sendo obrigado a produzir seus próprios anticorpos. As falhas vacinais, podem ocorrer por causa do animal (para responder a vacina é necessário proteínas e peptídios para formar o complemento) ou ainda, por causa da própria vacina que pode ter sido mal conservada (em temperatura inadequada), sendo esse o motivo mais forte pelo qual o seu amiguinho deve ser vacinado pelo médico veterinário. Apenas o médico veterinário é autorizado a vacinar um animal pois, ele sabe quando esse animal pode ou não ser vacinado. Quem além do médico veterinário sabe que não se deve vacinar o animal se ele estiver com febre; se estiver usando corticoide; se estiver com doença aguda; se for esplenectomizado (não tiver o baço) ou ainda na presença de tumores??? Ao nascer, o filhote está com os anticorpos maternos, não adiantando vacinar logo, pelo fato de que esses irão neutralizar o antígeno. Se o animal mamou o colostro, ele deve começar a ser vacinado com 06 semanas mas, se for um animal que não mamou o colostro, ele deve começar com 3 semanas. Entre a 6ª e a 18ª semana de vida, o animal está muito suscetível as infecções pois os anticorpos maternos estão caindo e o animal ainda não está produzindo seus próprios anticorpos suficientemente para se proteger pois, o antígeno compete com os anticorpos maternos que ainda estão caindo; a esse período denominamos Período Crítico. A dose da vacina, é sempre a mesma independente do tamanho, peso ou idade do animal mas, lembre-se que ela deve ser sempre aplicada por um profissional.


Aos 45dias: Coronavirose
Aos 60 dias: Parvovirose e Tríplice
Aos 75 dias: Coronavirose (2ª dose) e Parvovirose (2ª dose)
Aos 90 dias: Tríplice (2ª dose)
Aos 105 dias: Parvovirose (3ª e última dose)
Aos 120 dias: Tríplice ( 3ª e última dose)
Aos 150 dias: Anti-rábica.

Não se esqueça que a saúde de seu amiguinho só está garantida depois de todas as vacinas e, que você deve vaciná-lo